Seguidores

Google+ Followers

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Eu pensando em meu novo livro que vai falar sobre os Homens, voltei a postar aqui ...


Homens/Circenses na Arabia em 2006  tentando carona para
a ir ou vir da cidade de Jeddha: Wallace Kyoskys, Nuno, Heder, Gabriel,
Dimitre e Raul.
   


 Escrevo um livro sobre os Homens já faz algum tempo, na verdade há 4 anos me encanto envolvida nesse universos e com esse assunto. Ao contrário do livro que fala sobre as Mulheres, que já esta pronto, esse sobre os Homens não é um assunto  fácil de ser desenvolvido.                       Na verdade, na minha infância tive pouco contato com esses seres maravilhosos e totalmente                  surpreendentes. Convivi de perto com Homens somente com: meu pai e meus dois irmãos, depois com meu
marido e adiante com meus dois filhos.
Assim mesmo somente até certa idade, pois com a formação circense eles mais estudavam e trabalhavam do que ficavam em casa. Quase ao mesmo tempo em fevereiro 2008, um casou-se aos 24 anos e um mês depois o caçula ao completar 19 anos já estava morando e trabalhando em SP.
Mas na verdade os homens, esses são um mistério pra mim. 
E esses  três Homens (esposo e filhos)  são igualmente um mistério
 pra essa Mulher Poeta que eu Sou.
Já com meu par eu vivi em quase completa contemplação até o ano de 2006, com filhos já crescidos e 
24 anos de casados. Era como se ele e os dois filhos não tivessem defeitos, isso era do normal pra mim: marido e filhos serem perfeitos, a meu ver, logico. Pois na verdade eu era grata pela família que construímos e então evitava tudo que pudesse contraria-los. Bobinha eu!
Quando comecei a entender que   eles eram seres com qualidades e defeitos, foi complicado.  Com o par o amor passou a somar o lugar com paixão e é por isso que estamos juntos ha tanto tempo. Já com os filhos exercitamos o respeitar  os limites uns dos outros. Tem dado certo.
Depois que escrevi e publiquei meu primeiro livro de poesia,  passei a pensar em escrever sobre Mulheres e sobre os Homens em separado. Passei então a observar os Homens em geral, com objetivo de aprender sobre esses seres extraordinários e por vezes e vezes ainda deixo minha mente livre e fico pensando no pouco que capturo na forma de ser de alguns que sem querer deixam escapar um pouquinho de si:
Uns são cavalheiros, educados, fazem de um tudo por quem amam, ao ponto de abrir mão de sua personalidade de tal forma que até perdem daqueles a quem devotam a vida o 'RESPEITO' e por eles (amor , filhos e familiares) são tratados com descaso.
Outros vivem como se o mundo tivesse que render graças por eles existirem,  nesse caso, são eles
que desrespeitam os que vivem ao redor.
Há aqueles que vivem para trabalhar como se fosse um ponto de honra, meu pai foi um desses.
Há o que mandam, esbravejam, dão ordens, mas nunca dão exemplo, combinando atos e discurso.
Há os religiosos que mostram uma aparência de pureza e santidade, mas  escondem pervertidos.
Há os que tem vida dupla ou até tripla, uns por falta de caráter e outros por falta de opção. 
Há também os que tem medo de perder o que nunca terão ou tiveram.
Em fim, nesse tempo meu de reflexão o que fato importa é que os Homens sejam vistos e tratados
como gente. Pois não há verdade maior do que a certeza de que Homens ou Mulheres, somos todos gente, e isso independe da opção sexual.
Eu continuarei pensando mais um pouco sobre o que É Reflexo Em Coisas de Homem?
 E não se preocupem que o livro sobre eles não terá esse nome, o nome é sim uma grande interrogação e uma bela surpresa. Pensar sobre isso me faz bem sempre...
Ou será que não?
CatiahoAlc
©ReflexoemcoisadeHomemSIM